Ligação da menopausa com dores articulares e musculares

menopausa

Menopausa é o período fisiológico após a última menstruação espontânea da mulher. Nesse espaço de tempo estão sendo encerrados os ciclos menstruais e ovulatórios. O início da menopausa só pode ser considerado após um ano do último fluxo menstrual, uma vez que, durante esse intervalo, a mulher ainda pode, ocasionalmente, menstruar. Esse tempo de transição que antecede a menopausa é chamado de climatério. Ele representa a passagem da fase reprodutiva da mulher para a não reprodutiva. O organismo deixa de produzir, de forma lenta e gradativa, os hormônios estrogênio e progesterona.

Principais sintomas da menopausa

Os sintomas da menopausa podem surgir a partir dos 35 anos de idade e tendem a se intensificar a partir desta idade. A idade da menopausa varia entre os 40 e 52 anos. Quando ela ocorre antes dos 40 é chamada de menopausa precoce e quando ocorre depois dos 52 anos, menopausa tardia. O que acontece na menopausa é que o organismo deixa de produzir os hormônios estrogênio e progesterona, e isto pode gerar sintomas como ausência de menstruação, ondas de calor, irritabilidade dor muscular e dor articular.

Dores nas articulações e nos músculos – Porquê?

A dor nas articulações, designada por  artralgia, é definida como um incómodo e um inchaço que surgem numa articulação e que podem ser sentidos a partir dos 45 anos de idade e até à entrada real na menopausa. Existem receptores de estrogênio nos músculos, nas cartilagens, nas articulações que tem ação anti-inflamatória.  Quando  passa a ocorrer déficit hormonal, podem surgir os incômodos nas articulações e nos músculos.

Benefícios do Pilates sobre os sintomas da menopausa

O pilates trabalha exercícios específicos e adaptados para as mulheres na fase da menopausa. Um deles é o Trabalho de estabilização da pelve.  As áreas de preocupação para as mulheres na menopausa são os quadris, nádegas e coxas.  Há um aumento da instabilidade nesta área a partir da perda do músculo e este por sua vez, é responsável pelas muitas quedas e fraturas. Os músculos glúteos ajudam a estabilizar a pelve como fazem os músculos abdominais e do assoalho pélvico. A estabilização da pelve deve ser inserida nas primeiras aulas. Segundo a fisioterapeuta Zenilda Soares, além do pilates, é importante adquirir uma alimentação rica em vitaminas E, C e D3, zinco, ácido fólico, cálcio, magnésio, selênio, omega 3, carboidratos integrais e outros componentes preciosos que auxiliam na carência de estrógeno e progesterona. Também é importante o corte de álcool, fumo e outras drogas e a inclusão de atividades físicas na rotina, pois o sedentarismo intensifica os sintomas da menopausa. A escolha do exercício é muito particular, deve-se levar em conta a preferência individual. Se o indivíduo quer se exercitar em água ou não, em casa ou na academia, em grupo ou sozinho não importa. O importante é inserir alguma atividade física!