Quais os Tipos e Tratamentos para Distensão Muscular

distensao-muscular-studio-z-pilates-ribeirao-preto

A distensão muscular não é privilégio dos atletas nas competições. Pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer lugar, durante a realização de tarefas rotineiras.

A distensão muscular ocorre quando um músculo ou o tendão que se prende ao osso é submetido a um esforço que rompe algumas ou muitas fibras musculares e os vasos sanguíneos que as irrigam, dando origem a um hematoma acompanhado de inflamação local.

Tipos distensão muscular

1) Distensão aguda: acontece quando os tendões e os músculos são solicitados a fazer uma contração repentina, de forte intensidade. Exemplos são as contusões musculares que ocorrem durante a prática de esportes competitivos, quando levantamos objetos pesados do chão ou fazemos força brusca contra uma resistência.

2) Distensão crônica: surge em consequência de exercícios repetitivos, prolongados, que solicitam sempre os mesmos músculos. São as distensões musculares que atingem os corredores, os ciclistas e os que praticam esportes competitivos.

Caso clínico

O aluno Fernando, de 33 anos, que praticava corrida a um ano, sofreu uma distensão muscular na panturrilha direita em um dos seus treinos, o que o levou a parar de correr devido a lesão muscular, a diminuição do rendimento e as dores constantes. Procurou o Pilates a 5 meses atrás e na avaliação inicial foi constatado que a lesão ocorreu devido à falta de fortalecimento dos músculos associados e uma sobrecarga na panturrilha que gerou a lesão, o aluno também apresentava um significante o encurtamento muscular (falta de alongamento), uma instabilidade da musculatura dos membros inferiores (perna) e do tronco, o que o levava a sobrecarga de algumas musculaturas, não utilizando o corpo de forma equilibrada e coordenada.

Desde o início das aulas o aluno conseguiu grandes melhores, pois foi realizado o fortalecimento e alongamento muscular global, muito treino de estabilidade de tronco e de membros inferiores, resultando em uma significante melhora das dores, um bom fortalecimento e equilíbrio da musculatura, o que leva ao aluno conseguir melhorar o seu rendimento na corrida e a utilização da musculatura correta ao executa-la. Além disso ele teve uma melhora da coordenação muscular e da postura.

Pilates tratamento lesão em corredores

O Pilates pode ser uma ótima opção de tratamento das lesões crônicas nestes atletas que sofrem lesões pela pratica da corrida. O instrutor de pilates deve trabalhar a correção da pisada, por meio de exercícios para melhor posicionamento de tornozelos, joelhos e pelve.

Também é muito importante trabalhar o alinhamento do tronco durante a corrida: a intenção de crescimento exigida em todos os exercícios do Pilates, além do tônus extensor recrutado durante diversos exercícios ajudam o atleta a posicionar-se melhor enquanto corre, diminuindo o gasto energético.

Além disso, é essencial trabalhar habilidades como propriocepção, equilíbrio e flexibilidade, preparando melhor o corredor para passar os obstáculos encontrados no caminho. O fortalecimento e controle muscular também devem ser trabalhados pelo instrutor de Pilates, a fim de diminuir sobrecargas excessivas e desproporcionais.