Método Pilates

Fisioterapia

A Fisioterapia pode ser definida como uma ciência aplicada ao estudo, diagnóstico, prevenção e tratamento de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistemas. Sua gestão necessita do entendimento das estruturas e funções do corpo humano. Ela estuda, diagnostica, previne e trata os distúrbios, entre outros, cinético-funcionais (da biomecânica e funcionalidade humana) decorrentes de alterações de órgãos e sistema humano.

Pilates

Pilates é um método de condicionamento físico e mental associado a outras técnicas de conscientização corporal e teorias de controle motor. O método trabalha o alongamento corporal e os exercícios físicos utilizando o peso do próprio corpo em sua execução. É uma técnica de reeducação do movimento, composto por exercícios profundamente alicerçados na anatomia humana, capaz de restabelecer e aumentar a flexibilidade e a força muscular, promovendo o equilíbrio do corpo, a melhoria da respiração e a diminuição do stress.  A prática disciplinada do método ajuda na prevenção de lesões, na coordenação motora e na mobilidade articular; promovendo um corpo saudável, alongado e flexível.

O método, hoje conhecido por Pilates, foi criado por Joseph Pilates por volta de 1914 durante a Primeira Guerra Mundial que o chamou na época de Contrologia. Essa é uma história muito interessante de sobrevivência, controle, criatividade, persistência e disciplina que vale a pena conhecer. Veja a biografia resumida no tópico “Joseph Pilates”.

São 6 os princípios básicos originais:

Centro – O foco é o centro do corpo, chamado de “Power House” é constituído pelo abdômen, parte inferior das costas e dos glúteos. O Power House é a alma do método que objetiva o seu fortalecimento em todos os exercícios.

Concentração – Mente e corpo trabalham juntos em uma conexão única conseguindo assim maior eficácia no exercício. Pensar nos músculos que estamos ativando na hora da execução.

Controle – Os exercícios são controlados todo o tempo, a atenção deve ser contínua, os movimentos devem ser realizados no tempo correto, observando o recrutamento dos músculos envolvidos no movimento. Com a prática se ganha uma maior consciência corporal.

Fluência – O movimento deve fluir sem interrupções ou impulsos desnecessários, o importante é ser constante no movimento, sem pressa, realizando-o de forma plena.

Precisão – Atenção à correta realização do exercício, ativando músculos e controlando a respiração como exigir o exercício. Evitar todo tipo de dispersão e compensação nos movimentos.

Respiração – A respiração faz parte do exercício, inspirar e expirar corretamente na medida em que se realiza os movimentos mantem a circulação do sangue bem oxigenada. De forma geral, inspira-se quando se prepara para fazer o movimento e expira-se na execução.

 O Pilates pode ser indicado para todas as idades e tipos físicos, incluindo as gestantes.

Modalidades do Pilates

O Studio Z. Pilates trabalha com as seguintes modalidades:

  •  AeroPilates
  • Pilates para Gestantes
  • Pilates para Idosos
  • Pilates Original
  • Pilates para Reabilitação

 

banner-interno-loja-studioz

Facebook